Publicado por: solventeuniversal | 7 de novembro de 2010

A Química da tintura dos cabelos


Antigamente, pintar o cabelo era um hábito comum de pessoas com mais idade. Estas desejavam esconder os fios brancos, melhorarando sua aparência e, consequentemente, sua Qualidade de Vida.  A aparência é sem dúvidas determinante para muitas situações que envolvem diretamente nosso bem estar: relações sociais, amorosas, relação profissional/ trabalho, felicidade, satisfação pessoal, entre outras.

É comum imaginar que a parte responsável pela cor do cabelo seja a cutícula (parte visível do cabelo), formada pela proteína denominada queratina.Na verdade, essa estrutura bioquímica é responsável pelo brilho do nosso cabelo. As cadeias de queratina formam placas, que se dispõem de maneira organizada e refletem luz. Qualquer alteração na organização dessas placas diminui sua capacidade de reflexão da luz e provoca a perda do brilho dos fios. As alterações podem ser provocadas, por exemplo, por uma variação de pH (utilizar shampoos muito ácidos ou básicos) ou pela excessiva exposição ao sol.

 

As estruturas responsáveis pela cor do cabelo são as proteínas denominadas melaninas, presentes no córtex dos fios (parte interna.Dentro dessa estrutura, as melaninas forma cadeias que originam fibras ao longo do cabelo. Conforme as pessoas envelhecem, é comum o apareceimento de cabelos brancos. Isso normalmente acontece após os quarenta anos, por causa da diminuição de pigmento na haste do cabelo.

M U D A N Ç A S   N A    C O R   D O S   C A B E L O S

  

Cabelos realmente coloridos

Imagine um arco íris em sua cabeça!

 

É muito comum, atualmente, as pessoas mudarem a cor de seus cabelos. A maioria opta por cores mais discretas e que valorizem seus atributos físicos. Porém, cores chamativas como as vistas acima estão se popularizando entre os jovens.

Existem registros mostrando que o tingimento de cabelos era feito desde o primeiro século da nossa era. Os saxões pintavam cabelos e a barba de azul, verde ou alaranjado. Na corte francesa, já no final do século XVIII, para tingir os cabelos eram usadas cores branca, amarela, violeta e rosa, mas o azul era a preferida. A maioria dos pigmentos utilizados nas tinturas de cabelo são de origem vegetal. Também se utilizam sais de metais, que podem ser tóxicos.

 Tingir ou não? O que isso afeta minha Qualidade de Vida?

Cientistas norte-americanos associaram o uso contínuo de tinturas nos cabelos ao aumento do risco de incidência de câncer e artrite reumatóide. Também de acordo com o tipo de tintura e sua composição química esses problemas podem aumentar ou diminuir. Existem basicamente 4 tipos de tinturas:

  • Temporária:Compostas por ácidos de alta massa molar que se depositam na superfície do cabelo, sem penetrar na fibra. Saem rapidamente com o uso de xampus.
  • Progressivas:Compostas por soluções aquosas de sais metálicos. A mais comum é uma solução aquosa de acetato de chumbo.  Nesse processo, utilizado para escurecer os cabelos grisalhos, o chumbo combina-se com o enxofre que está presente nas proteínas do cabelo, formando o sulfeto de zinco, que apresenta cor preta.Como o sulfeto de chumbo é muito pouco solúvel em água, esse tipo de tintura permanece mais tempo do que as outras. O chumbo é um metal pesado e seu acúmulo no organismo pode causar anemia, dificuldade de aprendizado e atrofia muscular.
  • Semipermanentes: pigmentos que permanecem nos fios por um período maior, penetrando parcialmente nas fibras do cabelos. Por causa da facilidade de penetrar nos fios, essas tinturas são aplicadas em quantidade reduzida, junto com peróxido de hidrogênio (H2O2), comercializado com o nome de água oxigenada. No interior da fibra , o pigmento sofre oxidação com o oxigênio do ar, em meio alcalino, produzindo a cor. Como a forma oxidada tem dificuldade de atravessar a fibra, permanece no seu interior por um período maior. 
  • Permanentes: formadas por moléculas pequenas com grande facilidade de penetrar na fibra do cabelo. No interior da fibra, ao sofrerem a oxidação com água oxigenada, ocorre a união dessas pequenas moléculas, dando origem a estruturas grandes, que permanecem no interior da fibra por um período de tempo muito mais prolongado.

Outra forma de mudar a cor dos cabelos, muito difundida, é o clareamento, que consiste numa reação de oxirredução. Nesse processo, utiliza-se peróxido de hidrogênio dissolvido em solução de amônia com pH maior do que 9 (meio básico). As grandes cadeias de melanina são degradas, originando moléculas de baixa massa molecular e que apresentam coloração menos intensa. Paralelamente, ocorre também a quebra de proteínas do cabelo, tornando-o mais fraco e quebradiço.

 

 

 Os produtos da Química, quando utilizados sem nenhum controle e de forma indiscriminada, podem causar sérios prejuízos na sua Qualidade de Vida.

Moderação e conhecimento a cerca das características tóxicas de muitos compostos são fundamentais para prevenir problemas. Por isso, uma educação em Química, associada ao cotidiano das pessoas como o tingimento de cabelos, auxilia diretamenta no bem estar e na Qualidade de Vida de todos.

A Química dos Cabelos associada a Qualidade de Vida  das pessoas continua em nossa próxima postagem complementar.

  Qual a relação da Química com a forma de seus cabelos e sua mudanças? Aguarde nosso próximo post!

Caso tenha alguma dúvida, entre em contato, envie seu comentário!

A Qualidade de vida vista em diferentes abordagens. Você encontra tudo isso no blog Solvente Universal! Acesse e confira nosso conteúdo!

 

 

 

 

About these ads

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: